O cenário olímpico 2016 – arquibancadas.

A contagem regressiva para os Jogos Olímpicos está cada vez menor. Com isso, a ansiedade pelas disputas e pela performance brasileira no evento tomam conta de todos aqueles que planejam assistir os jogos, seja pela TV ou ao vivo. Se o público telespectador que acompanhará as olímpiadas em casa é grande, o número da torcida que estará frente a frente com os atletas não fica para trás. Esse público irá aproveitar toda a infraestrutura montada para esse fim.

As arquibancadas são estruturas firmes que abrigarão esse público, com assentos em degraus, apoio para os pés e guarda-corpos (corrimões). Muitos locais contarão com arquibancadas temporárias, estruturas armazenadas em módulos ou seções e montadas juntas, sendo desmontadas ao final do evento. A Reserva de Marapendi, local que abriga o campo de golfe, contará com arquibancadas provavelmente temporárias e com capacidade de público de 25 mil pessoas. Para as competições de tênis de mesa, no Pavilhão 3 do Riocentro, foram providenciadas arquibancadas para 4.200 assistentes na quadra principal e para 3.200 pessoas para assistência de preliminares. Já as competições de badminton, realizadas no Pavilhão 4, terão estruturas também temporárias e que abrigarão 6.500 pessoas, enquanto as do Pavilhão 5 abrigarão 9.000. No entanto, algumas modificações foram feitas no projeto inicial: a arquibancada flutuante da Lagoa foi cancelada para redução de custos. 

Além das citadas, muitas outras estruturas foram preparadas. Todas as arquibancadas dos jogos foram feitas de acordo com a sua finalidade e expectativa de público, garantindo uma boa visibilidade, acessibilidade e segurança a todos os apaixonados por esportes que irão acompanhar de perto as competições.

Compartilhar